Melissa Fuller está novamente atrasada para o trabalho. Mas dessa vez ela tem um bom motivo: estava socorrendo sua vizinha de 80 anos que aparentemente foi agredida e estava desacordada no apartamento. O problema é que a senhora entrou em coma e o único parente vivo, seu sobrinho Max, é um fotógrafo famoso que está fora de comunicação.

Título: O Garoto da Casa ao Lado
Autor: Meg Cabot
Editora: Seguinte
Páginas: 400
Ano: 2004
Nota: 4/5

Agora Melissa precisa contatar urgentemente Max, visto que ela que acabou ficando responsável por cuidar do cachorro e dos dois gatos da senhora. Enquanto isso ela vê nessa história a chance de sair da coluna social do New York Journal e conseguir matérias nas ruas. George, seu chefe, porém não vê  nenhum potencial investigativo nessa história toda e quando Max aparece, outras coisas começam a distraí-la. Aparentemente Max não é um esnobe machista como todo mundo fala. Na verdade, Max não é exatamente Max.

John Trent, um dos milionários mais cobiçados de Nova Iorque e jornalista investigativo do Chronicle, jornal rival do qual Melissa trabalha, devia há anos um favor à Max Friedlander. E agora está na hora de pagar o favor. Max não está nem um pouco a fim de ter que cuidar dos animais da velha tia rica até a senhora sair do coma ou morrer, mas o verdadeiro Max não vai voltar para a cidade. Então, John assume a identidade do fotógrafo como forma de retribuir o favor. O que ele não esperava era que um romance poderia surgir enquanto ele estava fingindo ser outra pessoa…

O Garoto da Casa ao Lado é definitivamente o melhor livro que li da Meg Cabot. A história é completamente envolvente, divertida e com uma pequena pitada de mistério - afinal, foi uma senhora riquíssima que foi "assaltada" e não teve nenhum dos seus pertences levados e sua casa nem mesmo foi arrombada.



A narrativa do livro se dá inteira através de e-mails e é uma forma muito interessante de conhecer a história. Não conhecemos de fato os personagens - como ocorre quando é narrado em 1ª ou 3ª pessoa -, nós sabemos apenas aquilo que eles escrevem digitam uns para os outros. Porém, os e-mails apresentados não ficam apenas focados na Melissa, dessa forma conhecemos a família do John, os colegas de trabalho da Mel, e o próprio Max. Algo que seria díficil de acontecer caso o livro ocorresse em uma narrativa de primeira pessoa ou em capítulos alternados.

Os personagens de O Garoto da Casa ao Lado são extremamente divertidos e através dos e-mails que são compartilhados entre MUITOS personagens secundários vamos conhecendo muito sobre a vida dos personagens principais e desvendando suas verdadeiras personalidades.



O livro todo é muito leve, exatamente no estilo de escrita da Meg Cabot, e vai entrando aos poucos no ritmo do romance, que ocorre de uma forma tão natural que eu até me assustei, pois Melissa e John/Max tem uma química incrível e é delicioso acompanhar as reviravoltas dessa história.

Claro que também tem aquela angústia na leitura, afinal o nosso mocinho está usando uma identidade que não o pertence. E então fiquei o livro todo agoniada imaginando como seria a reação da Melissa ao descobrir a verdade. E, como já tenho uma experiência nesse tipo de enredo, eu sabia que ela descobriria a verdade da pior maneira possível, né.

Mas, ei! Isso não é spoiler e então eu vou parar de contar a história por aqui. Finalizo dizendo que se você quer um livro leve, divertido, que te faça ler sem nem sentir as páginas passando, com personagens leves e engraçados, um romance gostosinho e um mistério aí no meio, pega esse livro agora!



Inscreva-se na newsletter e receba conteúdo exclusivo!


19 Comentários

  1. AMOOOOOO ESSE LIVRO! Foi um dos primeiros que ganhei na vida, mas era outra capa sabe? Mais bonita que essa. Eu achei muito estranho no início a forma como esse livro foi escrito, mas eu amei cada segundo dele. Muito divertido né?
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A capa rosa, né? Eu amo essa capa, pena que não achei para vender na Amazon com ela!!

      Excluir
  2. Oi, Aléxia!
    Senti uma vibe meio "No Mundo da Luna" e "Professor Feelgood"... Adorei saber que a história é contada através de e-mails. Muito diferente!
    Beijos,
    Gêmeas De Rosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou louca para ler No Mundo da Luna, não sabia que era nesse estilo, vou dar uma chance agora nessa quarentena!

      Excluir
  3. Não conhecia o livro e adorei sua resenha <3 Definitivamente irei lê-lo.

    Gravado na Memória

    ResponderExcluir
  4. Gosto de romances leves entre uma leitura e outra, principalmente quando envolve mistérios *-* Gostei da premissa desse livro, ta aí um ótimo título para que eu enfim, conheça a escrita de Meg Cabot.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leslie, eu acho esse um excelente livro para começar a ler a Meg. Esse ou a saga A mediadora hehehe

      Excluir
  5. Deve ser muito legal esse livro.
    Big Beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei agora dá pra ter uma ideia da história ,amei a postagem 😉

    ResponderExcluir
  7. Uau, deve ser um livro super gostoso, fiquei bem curiosa para ler! ❤

    https://www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  8. Olá, Aléxia.
    Eu já fui muito fã da Meg, mas hoje não leio mais tantos livros do gênero como gostaria. E acho que esse é um livro que me agradaria. Só fico na dúvida por conta da história ser contado através de e-mails porque já tive uma experiencia assim em @mor e não gostei muito.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oiii Aléxia

    Eu adoro os livros da Meg, mas tb já tive algumas decepções. Esse nunca li, mas tinha vontade de ler há um tempo já, tua resenha me deixou ainda mais animada pra conferir porque adoro quando a história tem um quê de mistério também. Dica anotada.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Alexia,
    Amoooo a Meg e sempre que posso leio os livros dela. Esse eu ainda não li, mas está na lista aqui!
    Espero gostar da história como você gostou!

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi, Aléxia!

    Adoro a escrita da Meg, mas o tipo de narração por mensagens/e-mails eu tive como primeira experiência com o livro O garoto está de volta, e confesso que não gostei nem um pouco. Não consegui me envolver ou simpatizar com os personagens, e só por esse motivo prefiro não me arriscar com O garoto da casa ao lado :( mas fico feliz por você ter tido uma experiência diferente da minha!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Nooossa, o tipo de livro que to precisando ler ultimamente. Achei bem interessante a proposta, e to curiosa pra saber da reação de Melissa ao descobrir a verdade sobre a identidade de Max!
    Ótima resenha <3

    Beijo
    http://www.leiapop.com/

    ResponderExcluir
  13. Nunca li nada da Meg, mas depois da sua resenha já sei que terei que começar por esse. Parece envolvente.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  14. Gosto muito dos Livros da Meg, na adolescência acompanhava todos, e me deu mta vontade de ler esse, tem leve, do jeito que eu gosto rs.
    Beijos

    https://momentoseoutrascoisas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Oi! Faz tempo que não leio nada da Meg, mas de fato os livros dela sempre me divertem e deixam mais leve. Acho que vou conferir este em breve. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir