Diário de quarentena é um projeto novo aqui no blog em que eu pretendo compartilhar (sempre que houver um número considerável de informações) um pouco sobre a minha vida durante esse período e tento trazer um conteúdo que agregue valor para esse momento em que todos estamos enfrentando.

Oi, gente! Como vocês estão?

Se tem uma palavra que eu usaria para definir o mês de março seria chocante. Nem nos meus mais loucos devaneios imaginando como seria viver em um mundo distópico eu conseguiria imaginar algo assim. Comecei o mês, antes de tudo isso explodir na cara de todo mundo, indo para a faculdade, me organizando para um novo semestre, mas bastou uma semana na UFRJ, para as aulas serem canceladas. Desde então, a bola de neve só aumenta a cada dia.

Mas, bem, isso vocês já sabem. Afinal, todos estamos vivendo o mesmo momento.

A minha intenção em criar esse diário de quarentena se divide em:

  1. Querer deixar registrado para meu eu do futuro o que acontecia nesse momento e o que eu estava fazendo e sentindo;
  2. Conseguir compartilhar com vocês o que eu tenho feito que tem me ajudado a passar pela ansiedade, pelo medo e todos esse sentimentos que, creio eu, a maioria de nós já estamos familiarizados a esse ponto;
  3. Compartilhar dicas do que você pode fazer durante o período da quarentena (EM CASA!).
E, para começar, quero tratar da coisa mais difícil que estou lidando nessas duas últimas semanas... 

A velha companheira, sra. Ansiedade

A primeira semana de quarentena (que eu conto dos dias 16 a 21/03, quando minhas aulas foram suspensas) foi de total pânico. Eu já trabalho em casa há anos (aliás, essa é única forma de trabalho que eu conheço até esse momento da minha vida), porém acompanhar diariamente as notícias,  o aumento de casos, previsões dos próximos meses, medidas restritivas que começaram a se espalhar pelo Brasil, me gerou muita ansiedade, o que me impedia de trabalhar bem.

Basicamente, a primeira semana de quarentena foi resumida em não conseguir trabalhar, nem me distrair, apenas ler notícias e ficar ansiosa.

Como eu já não estava aguentando mais, eu tomei uma decisão que mudou tudo: parei de ler notícias. Passei a ver as atualizações apenas à noite, em uma única fonte para me manter em dia com o que estava acontecendo. Claro que foi meio dificil, levando em conta que acabei vendo coisas nas redes sociais. Mas isso foi o que me fez sobreviver à segunda semana, sinceramente. Depois que eu tomei essa decisão, minha saúde mental melhorou consideravelmente nos últimos dias! Recomendo ;)


O que tenho feito na quarentena?

Logicamente, no meio da ansiedade da primeira semana eu fiz praticamente nada. Mas agora tô começando a melhorar bastante e nessas últimos dias eu fiz algumas coisas: ler 3 livros e 1 conto! Yay! Além disso, resolvi tirar (novamente) do papel aquele plano de ler um livro em inglês e estou tentando, embora esteja meio difícil.

E, com os milhares de livros gratuitos que estão sendo disponibilizados de graça na Amazon, eu recheei o meu Kindle.







No total, eu selecionei 15 livros para ler durante o período da quarentena (mas sem pressão!).

A minha intenção também era assistir alguns filmes e séries, especialmente com conteúdo que dê para estudar, sabe? Mas isso ainda não saiu do papel e se tornou real e a única coisa que eu assisti (e recomendo DEMAIS!) foi o 1º episódio da nova série da Nathalia Arcuri sobre Mulheres que Mudam o Mundo.


Mas, para quem quer ver um conteúdo mais descontraído, divertido e sem grandes pretensões, eu recomendo demais fazer uma maratona dos vídeos do programa Que História é Essa, Porchat? Começando por esse aqui que é simplesmente hilário!




E a sua quarentena, como tem sido? Compartilha aqui sobre o que você anda lendo, assistindo e fazendo.

5 Comentários

  1. Oiii Alexia

    Eu também passei por isso, a ansiedade, e tb o medo, não dá pra evitar sentir porque de repente parece mesmo que a gente entrou de cabeça em alguma espçecie de distopia bem assustadora. Eu tb só leio as noticias pela manhã, depois descnecto por se não fizer isso acabo entrando em um estado de tensão horrivel. Das tuas leituras, Lendo de cabeça para baixo é um dos meus chick lits favoritos da vida, espero que te encante tb.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  2. Adorei a ideia de você fazer um diário para registrar tudo isso. E te entendo em relação a ansiedade, acho que quanto mais notícias a gente vê e ouve, mais a gente fica nervosa e não consegue fazer nada. Também estava como você. Pra você ter uma noção, não conseguia nem assistir série. Assistia a um episódio e já queria levantar pra fazer outra coisa, não conseguia ficar ali sentada por muito tempo. Queria sair da minha ressaca literária para poder ler esse tanto de livro que você está lendo, haha! Eu to com uma pilha de livros aqui pra ler e ainda estou lendo o mesmo livro que comecei a ler no ano passado, acredita? #shameonme Não estava sabendo dessa série da Nathalia Arcuri e já gostei! Vou tentar acompanhar aqui. Nessa quarentena eu queria escrever conteúdo pro blog, gravar vídeo pro canal, criar conteúdo pro Instagram, jogar videogame, ler um livro e ficar em dia com as séries, mas não estou conseguindo fazer nada bem. Tipo, demoro 1 semana pra fazer cada uma dessas coisas que citei, tá difícil.
    Beijos!

    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu não estou sofrendo tanto nessa quarentena, mas tenho amigos com ansiedade que todo esse clima está fazendo mal. Eu sempre aconselho a se desligar de internet e notícias e se distrair. Infelizmente é só o que podemos fazer no momento..
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do sorteio Rumo aos 4K no instagram

    ResponderExcluir
  4. Olá Lex
    Também fiquei absolutamente impactada com essa quarentena, parece tudo tão surreal, nunquinha imaginei uma coisa assim sem ser nos livros/séries/filmes distópicos.
    Também me fez bastante mal ficar conectada o tempo todo nas atualizações/notícias sobre a situação.
    Como saía de casa antes das 7 e voltava só lá pelas 23 estou tendo muita dificuldade pra ficar em casa.
    Home office é para pessoas muito disciplinadas e eu me distraio muito.
    Enjoei até de assistir séries e passei quase uma semana inteirinha sem fazer nada 😕😕
    Enfim vamos ressignificar esse momento, procurar fazer o nosso melhor e torcer para que tudo volte ao normal o mais breve possível.

    Bjs Luli
    https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir