fangirl, de rainbow rowell resenha



Muitos anos atrás, Fangirl fez um sucesso estrondoso. Todo mundo estava lendo, se apaixonando e comentando. E eu, como sempre, não li. Acabei perdendo o interesse no livro depois do tempo, até vê-lo por R$10 na Saraiva e resolver comprar (sem me dar conta de que era uma edição de bolso, #alerda) e hoje estou aqui, com um atraso de cinco anos, para falar desse livro.


Título: Fangirl
Autor: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Páginas: 318 (Ed. Econômica)
Ano: 2019
Nota5/5
SKOOB | AMAZON
(Disponível no Kindle Unlimited!)


Cath e sua irmã gêmea, Wren, acabam de entrar para a mesma universidade, mas para a surpresa de Cath, Wren não quer mais dividir o quarto com a irmã. Acontece que Wren quer viver uma experiência universitária: ter uma colega de quarto e viver uma vida desapegada da irmã; enquanto Cath não faz ideia do que isso significa e nem porque Wren tem esse desejo de se afastar justamente agora.

O único conforto que Cath tem é poder escrever suas fanfics sobre Simon Snow, um personagem fictício de uma série de livros sobre magia tem fãs espalhados pelo mundo todo. Depois de muitos anos escrevendo essas fanfics, Cath também ganhou uma fama (embora use um pseudônimo). Fora isso, toda a sua vida começa a impulsioná-la para fora da sua zona de conforto e ela não faz a menor ideia de como pode escapar dessa realidade assustadora.

O livro é narrado em terceira pessoa e foi meu primeiro contato com a escrita da autora, mas logo no começo foi um choque. Nesse livro, a Rainbow tem uma escrita extremamente confusa. Era muito difícil conseguir entender o que estava acontecendo e era como se pequenos pedaços da narrativa estivessem faltando... Era confuso demais conseguir conectar os dialogos ou as informações de ambientação das cenas.

Além disso, demorei muito para conseguir me apegar aos personagens e a história demorou pelo menos 1/3 para começa a ficar envolvente de fato. Eu confesso: quase abandonei o livro! Mas, pela insistência de uma amiga, eu acabei prosseguindo um pouco mais e foi quando tudo mudou.

- Então você não leu os livros?
- Não sou muito de ler.
- Acho que essa foi a coisa mais idiota que você já me disse.
O livro vai apresentando aos poucos para o que veio e traz consigo um romance muito fofo, construído com cuidado e totalmente envolvente. Eu sabia que tinha romance na história e acho que por isso comecei a leitura tão impaciente: o casal - que estava óbvio que ia ser um casal mais cedo, mais tarde - não surgia como casal, apenas como amigos. E isso me deixava irritada.

Porém, conforme a leitura foi avançando, eu percebi que a autora arquitetou tudo de uma forma perfeita. De modo que a gente conhecesse bem a Cath e o Levi, antes de realmente apresentá-los como casal ao leitor. Além disso, abriu espaço para apresentar aos poucos os outros personagens também, embora eu tenha achado todos muito chatos na maior parte da leitura (com exceção de Levi, que é perfeito).

resenha fangirl de rainbow rowell


Além disso, o livro trata de uma forma muito sutil de problemas muito sérios, principalmente envolvendo saúde mental, mas não somente isso. Temos um personagem com dificuldades de leitura, uma personagem com problemas de abuso de bebida alcoólica e por aí vai...

Conforme a história foi ficando mais dinâmica, com mais coisas acontecendo na vida de Cath e novas informações surgindo, eu mal fui percebendo como a escrita da autora era confusa (embora teve alguns momentos em que eu precisei reler um paragrafo ou outro).

- Como assim, não gosta de internet? É igual dizer "não gosto de coisas convenientes. E fáceis. Não gosto de ter acesso a todas as descobertas registradas pela humanidade na ponta dos dedos. Não gosto da luz. Não gosto do saber".


Ao longo da história até o final, muitos dramas surgem e as histórias secundárias que permeiam a vida de Cath ganham uma proporção muito maior do que eu imaginava. Isso é bom, foi isso que me fez ler mais de 150 páginas virando a madrugada acordada, como não tinha feito há anos! Eu consegui me sentir envolvida na leitura, consegui sentir empatia dos personagens, consegui entender como eles foram construídos de uma forma bastante humana - em que cada um tem sua própria dificuldade, suas qualidades e seus defeitos.

Isso foi tão tocante para mim na leitura de Fangirl que eu acabei me esquecendo de todos os outros defeitos que encontrei na obra, porque depois que eu me envolvi nos personagens, eu mergulhei fundo. E acabei dando essa nota de 5 estrelas e ainda consegui favoritar o livro, especialmente por causa da forma com que a autora teve a capacidade de escrever cenas absolutamente lindas.

O final de Fangirl fecha algumas pontas, mas deixa uma ou duas em aberto e isso foi ótimo, porque seria irreal tratar de tantos temas difíceis e trazer uma solução perfeita para tudo. Mas se eu puder dar um conselho a qualquer pessoa que queira comprar o livro, seria: não compre a edição econômica (as folhas são ruins, espaçamento é ruim e dá muita agonia ler assim!).

Você já leu esse livro? Comenta aqui embaixo!

Compre Fangirl e conheça outros livros de Rainbow Rowell:

7 Comentários

  1. Eu ainda não li esse livro e não sabia muita coisa a seu respeito. Mas lendo sua resenha, minha vontade só aumenta.
    Amo quando o livro é tão envolvente a ponto de levar a gente madrugada a dentro lendo ele.
    Beijos
    Apaixonada por Palavras

    ResponderExcluir
  2. Olá...
    Amei sua resenha!
    Estava comentando sobre esse livro com uma amiga um dia desses e até cheguei a colocá-lo na lista de desejados, então, foi uma surpresa encontrar ele resenhado aqui! Amei seus comentários a respeito do livro e acho que é exatamente o tipo de leitura que curto, então, minha vontade de ler foi triplicada <3
    Da autora já li ELEANOR & PARK e ameeeeei <3
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Esse livro foi realmente muito hypado na época do lançamento e eu não curto livros que todo mundo tá falando sobre, sabe? É uma loucura minha, mas acho que já pegaria o livro com a responsabilidade de ter que gostar...doideira. Quando o burburinho em torno do autor me desperta curiosidade, eu pego um dos menos famosos e leio. Foi assim com essa autora, li Ligações e gostei muito. Agora que passou o hype e depois dessa resenha, numa oportunidade quem sabe eu não leia. né? Fiquei motivada, Bjs Alexia

    ResponderExcluir
  4. Ahhh que livro amorzinho meu Deus! Eu li ele há alguns anos, e eu amei cada segundo. A Rainbow escreve com muita delicadeza e por isso amo os livros dela. Só senti ódio da irmã da Cath, mas ok.
    Beijo!
    https://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá! Parece que esse livro é forte e trata de assuntos sérios de forma delicada e direta. gostei da temática e quero muito ler.
    Acho que esse vai entrar na minha lista de leitura para esse ano.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lex

    Eu nunca li nada da autora e confesso que não tenho muita vontade. Não é o tipo de história que me atrai, sabe?
    Mas que bom que você curtiu apesar da escrita inicialmente complicada e dessa falta de conexão com os personagens. Por isso eu não abandono livros, sempre insisto e na maioria das vezes me surpreendo positivamente.

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Lex,

    Eu também não li esse livro, mas nunca é tarde né? Rs
    Pela premissa sinto que vou gostar.

    Bjs e uma boa semana!
    Diário dos Livros
    Conheça o Instagram

    ResponderExcluir